Cachorro doente com bolsa de gelo na cabeça

Gripe canina: saiba como identificar

Causada pelo vírus influenza A, a gripe canina pode realmente deixar nossos cãezinhos derrubados. Embora não seja grave, essa doença provoca muitos incômodos no pet. Além disso, ela é altamente transmissível entre os animais.

Por esse motivo, é sempre bom prestar atenção em quais são os sintomas e o que fazer para evitar. Da mesma forma que acontece com os humanos, o sistema imunológico de cada cachorro define se ele será afetado.

Por essa razão, nos meses mais frios, bem como nos mais chuvosos,mais chance de essa enfermidade aparecer. Climas assim fazem as defesas do corpo caírem.

Diante dessa fragilização, mesmo não sendo muito perigosa, a gripe canina pode abrir portas para outras doenças. Assim, o cão corre risco de pneumonia, entre outras complicações. Além disso, quem tem filhotes e cachorrinhos mais velhos deve redobrar os cuidados. Nessas fases da vida, eles ficam mais expostos.

Um dos principais sintomas é a tosse, mas há casos de contaminação que não provocam alterações perceptíveis. Desse modo, providencie o socorro veterinário se o cachorro mudar o comportamento ou apresentar evidências da gripe canina. Quer saber mais sobre o assunto? Então acompanhe nosso post!

Conheça os sintomas

A gripe canina causa muitos efeitos desagradáveis. Aliás, mesmo quando já medicado, não é raro o cão ficar mais alguns dias baqueado. Por essa razão, durante o período de recuperação do pet, permita que ele descanse bastante. Além disso, água fresquinha e comida saudável são fundamentais. Veja a seguir os indícios da gripe canina:

  • Tosse persistente;
  • Engasgos;
  • Vômitos;
  • Espirros;
  • Febre;
  • Desânimo;
  • Olhos lacrimejantes;
  • Respiração acelerada e barulhenta;
  • Falta de vontade de comer.

Preste atenção na versão silenciosa da gripe canina

Outra informação importante para se lembrar é que alguns cachorros afetados não manifestam sinais da doença. Por essa razão, ao saber de um cão que teve contato com outro animal atingido, tome cuidado mesmo se esse pet não tiver sinais da doença.

Afinal, mesmo supostamente saudável, depois de ficar perto de outro adoecido, esse cachorrinho pode estar carregando o vírus. Além disso, o Influenza A se propaga pelo ar até pelo latido.

Descubra como prevenir

Para evitar a gripe canina, comece fortalecendo o sistema imunológico com uma boa alimentação do animal. Uma das alternativas é suplementar a ração com frutas, legumes e carnes magras. Passear com o cão também o deixa mais saudável e forte.

Além disso, para afastar a ameaça de infecção no cachorro, providencie alguns cuidados se você ficar perto de um cão com o problema. Nesse caso, tome um banho e mantenha as roupas longe do pet saudável.

Mais um ponto indispensável é deixar a carteirinha de vacinação sempre em dia. A imunização é ainda mais urgente para quem acabou de adotar.

Isso porque, em canis de ONGs de animais, a proliferação da gripe canina é mais veloz. Também ajuda muito manter os acessórios limpos: coleiras, tigelas de água, brinquedos etc.

Como você pôde perceber, a gripe canina não é grave, mas pode trazer muito sofrimento para os bichinhos. Por esse motivo, não custa nada aprender ou recordar informações que ajudem a dar mais conforto.

Assim, o atendimento veterinário poderá ser oferecido com mais agilidade, o que vai poupar o amigo peludo de estresse. Gostou do nosso artigo? Então compartilhe este post nas redes sociais!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Por favor, siga-nos e curta-nos
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *