Cachorrinho fofo sentado na mesa, observando um prato de ração

Ração para filhotes trazem inúmeros benefícios! Veja quais!

Uma alimentação balanceada é um direito de todos os animais. Por isso, é sempre tempo de recordar a importância de uma nutrição de qualidade. Quem trabalha no mercado pet deve redobrar a atenção para oferecer aos tutores as devidas orientações. Nesse sentido, nunca é demais lembrar os benefícios da ração para filhotes.

Com a comida pertinente à idade do cão ou do gatinho, é viável evitar diversos problemas de saúde. Desse modo, o pet fica livre de obesidade, de déficit de nutrientes ou mesmo de complicações cardíacas e renais, entre outras enfermidades.

No caso dos mascotes, isso é ainda mais crucial porque eles estão em fase de desenvolvimento. Geralmente, entre a 6ª e 8ª semanas de vida, esses bebês peludos deixam de mamar e passam a ingerir alimentos sólidos.

Por essa razão, nesse período, os donos devem observar se o pet apresenta sinais como diarreia.

No passado, era corriqueiro receitar suplementos de vitaminas para os cachorrinhos com menos de um ano. Contudo, com o avanço da indústria pet, a ração para filhotes ficou mais equilibrada e nutritiva. Assim, oferecer o alimento industrializado e o suplemento juntos se tornou um risco. Afinal, os bichos podem ficar obesos.

Por outro lado, os cães novinhos, quando alimentados com produtos de adultos, correm o risco de ficar com o nível de nutrientes muito baixo. Por tudo isso, preparamos um post para você argumentar com os donos de animais sobre as vantagens da ração para filhotes. Quer saber mais sobre esse tema? Então é só seguir a leitura!

Ler mais
Por favor, siga-nos e curta-nos
0
Cachorro doente com bolsa de gelo na cabeça

Gripe canina: saiba como identificar

Causada pelo vírus influenza A, a gripe canina pode realmente deixar nossos cãezinhos derrubados. Embora não seja grave, essa doença provoca muitos incômodos no pet. Além disso, ela é altamente transmissível entre os animais.

Por esse motivo, é sempre bom prestar atenção em quais são os sintomas e o que fazer para evitar. Da mesma forma que acontece com os humanos, o sistema imunológico de cada cachorro define se ele será afetado.

Por essa razão, nos meses mais frios, bem como nos mais chuvosos,mais chance de essa enfermidade aparecer. Climas assim fazem as defesas do corpo caírem.

Diante dessa fragilização, mesmo não sendo muito perigosa, a gripe canina pode abrir portas para outras doenças. Assim, o cão corre risco de pneumonia, entre outras complicações. Além disso, quem tem filhotes e cachorrinhos mais velhos deve redobrar os cuidados. Nessas fases da vida, eles ficam mais expostos.

Um dos principais sintomas é a tosse, mas há casos de contaminação que não provocam alterações perceptíveis. Desse modo, providencie o socorro veterinário se o cachorro mudar o comportamento ou apresentar evidências da gripe canina. Quer saber mais sobre o assunto? Então acompanhe nosso post!

Ler mais
Por favor, siga-nos e curta-nos
0
meu cachorro destrói tudo o que fazer

O meu cachorro destrói tudo, o que fazer?

Você chega em casa e encontra o sofá rasgado, a sua bota predileta toda mordida e o lixo revirado! Nessas horas, a gente bota a mão na cabeça e pensa: meu cachorro destrói tudo, o que fazer?

Muitos motivos estimulam esse lado mais sapeca. Por essa razão, a dica é descobrir o que está provocando essa conduta desequilibrada.

Dentre as possíveis razões para esse pequeno surto estão a fome, o tédio e a falta dos donos. Apesar de ser algo bem desagradável, é possível fazer com que o cão mude de comportamento.

Em outras palavras, dá para educá-lo para que a atitude indesejada não aconteça outra vez.

Para quem é militante da causa pet, vale lembrar que muitas ONGs de animal têm dificuldades em encontrar um lar para os cãozinhos abrigados por causa dos maus modos.

Nesse contexto, nunca é demais aprender a lidar com o universo canino. Afinal, você pode ajudar a outros tutores.

Já em relação ao seu bichinho, se seguir nossas dicas, nunca mais vai se pegar imaginando: meu cachorro destrói tudo, o que fazer? Quer conferir! Então venha com a gente!

Ler mais
Por favor, siga-nos e curta-nos
0
Como pet shop dá banho

Descubra como pet shop dá banho em cachorro

Quem trata o animal de estimação como um filho fica na maior angústia quando ele está estressado e com medo, não é verdade? Nesse contexto, quase todo dono já parou para pensar emcomo pet shop dá banho em cachorro.

Essa dúvida é muito importante mesmo. Afinal, o bichinho pode ter sérias complicações de conduta e de saúde por causa de um trauma na hora de tomar banho fora de casa.

Por isso, se você souber como esse processo acontece, poderá repeti-lo no conforto do lar. Assim, o amigo de quatro patas vai se acostumar com todos os procedimentos. No geral, o mais indicado é um banho mensal no inverno. Já no verão, é mais aconselhável lavar o cão a cada 15 dias.

Cachorrinhos de pelos mais compridos, pets de apartamento e os que ficam dentro de casa devem tomar banho com mais assiduidade. No entanto, consulte o veterinário, porque excesso de lavagem é nocivo para eles.

Ficou com vontade de saber mais? Então veja neste post como pet shop dá banho nos nossos companheiros peludos. Confira!

Ler mais
Por favor, siga-nos e curta-nos
0
bem estar animal

O manual completo do bem-estar animal

Quem tem um pet shop, cedo ou tarde, vai se deparar com um consumidor com esta dúvida: “o que fazer para garantir o bem-estar animal?

Assim como as crianças, frequentemente os bichinhos têm problemas de comportamento. Contudo, antes de indicar um adestrador para seu cliente, é bom orientá-lo sobre temas mais básicos.

Na maior parte dos casos em que acontecem condutas indesejadas, existe algum distúrbio naquilo que é considerado o bem-estar animal. Para sentir essa sensação de conforto, os pets necessitam de boas condições emocionais e físicas.

De acordo com o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), os amigos de quatro patas são capazes de sentir emoções parecidas com as humanas. Sendo assim, eles vivenciam a tristeza, a angústia, o medo, a dor, o afeto, a alegria, o prazer etc.

Por isso, na prática, os tutores devem providenciar as circunstâncias essenciais para que o bichinho se ajuste melhor a cada tipo de ambiente. Quer saber mais? Então veja neste post como ensinar os clientes a conquistar a felicidade dos pets.

Ler mais
Por favor, siga-nos e curta-nos
0
cachorro não pode comer

6 alimentos que o cachorro não pode comer

Quem ama os pets e os trata com todo carinho sempre quer o melhor para eles, não é mesmo? Por isso, sempre bate aquela preocupação com o amigo de quatro patas. Quando o assunto é a alimentação, além da agonia, a gente fica com um monte de dúvidas. Afinal, o que o cachorro não pode comer?

Primeiramente, é preciso saber que existem alimentos liberados para o cão. No entanto, é necessário que esses ingredientes sejam oferecidos com muita cautela, como um complemento nutritivo. A ração deve ser mesmo o prato principal. Diante disso, o exagero de gostosuras tem que ser evitado.

Por outro lado, alguma iguarias, inclusive frutas e legumes, são muito saudáveis para as pessoas, mas fazem mal à beça para os bichinhos.

As consequências de servir comida inadequada para os amigos peludos dependerão do volume de alimento ofertado, do tamanho desse pet e da idade do animal. Quer tirar as suas dúvidas de uma vez por todas? Então veja neste post 6 alimentos que o cachorro não pode comer. Confira!

Ler mais
Por favor, siga-nos e curta-nos
0
pet friendly

O que é pet friendly?

Quem ama bichos e sonha em ter o próprio negócio deve pensar em aliar uma paixão à outra. Afinal, nada melhor do que conquistar a independência financeira e, ao mesmo tempo, ficar pertinho dos nossos queridos amigos peludos, não é mesmo? Nesse contexto, a expressão pet friendly pode trazer muitas respostas para seus desejos.

Assim como você, muitos brasileiros são loucos pelos animais e os tratam como membros da família. Isso mesmo! E o melhor disso é que todo esse amor pode se transformar em um negócio bastante lucrativo.

Apesar de ser recente no nosso país, esse termo já vem ganhando espaço em muitos estabelecimentos comerciais. Mas, afinal de contas, o que isso significa? Um empreendimento é pet friendly quando permite que os donos frequentem esse lugar na companhia de seus filhos de quatro patas.

Na tradução literal, essa locução significa “amigo dos animais”. Por isso, uma lanchonete ou sorveteria pet friendly, por exemplo, é aquela que permite a entrada dos bichinhos! Mais do que isso, são locais que também oferecem produtos e serviços para eles. Quer saber mais? Então veja neste post dicas interessantes sobre essa novidade!

Ler mais
Por favor, siga-nos e curta-nos
0
o que cachorro pode comer

O que o cachorro pode comer: conheça três tipos de alimentos!

Quem tem um cão, cedo ou tarde, vai ficar na dúvida: o que o cachorro pode comer? Afinal, principalmente quando estamos nos alimentando, eles fazem aquelas carinhas de pidões de cortar o coração, não é mesmo?

Ao contrário do que muita gente acredita, é possível dar comida normal para esse pet, isto é, além da ração. Aliás, isso é inclusive recomendado para complementar a dieta e garantir que eles fiquem bem sustentados. No entanto, é preciso tomar cuidado com o que você vai oferecer ao seu amigo de quatro patas. Há itens que estão proibidos, mas outros até são indicados por veterinários.

A base da alimentação de um cãozinho deve mesmo ser a ração, que é produzida totalmente balanceada conforme a idade e o porte. Mas não há necessidade de dar apenas esse tipo de alimento. Por isso, você pode se livrar da culpa e, de vez em quando, brindar seu bichinho com uma coisa mais saborosa.

Por exemplo: em uma festa de aniversário pet, é viável incrementar o buffet com frutas, carnes e até legumes. Quer saber mais? Então descubra neste post o que o cachorro pode comer. Venha com a gente! Ler mais

Por favor, siga-nos e curta-nos
0
idade do cão

Idade do cão: veja como contar e os cuidados em cada fase

Os apaixonados por pets, geralmente, têm interesse em descobrir a idade do cão. Afinal, a faixa etária pode influenciar nos hábitos alimentares, na quantidade de exercícios físicos e até mesmo no surgimento de algumas doenças.

No passado, era comum fazer uma comparação bem simplista: cada ano do cãozinho seria equivalente a sete anos humanos.

Com o avanço da medicina, inclusive a veterinária, constatou-se que essa proporção não é totalmente verdadeira. Isso porque o porte e a raça, entre outros fatores, interferem bastante nessa conta.

Além disso, essa analogia entre pessoas e bichos, muitas vezes, acaba não sendo muito eficaz. Por exemplo: um cachorro com um ano de vida já pode acasalar e ter crias. Já uma criança nessa idade ainda está aprendendo atividades básicas como caminhar e falar.

Do mesmo modo, um cãozinho de 15 anos é considerado um idoso. Já o ser humano, nessa fase, ainda está no começo da vida. Percebe que a distinção é bem maior do que os sete anos?

Ficou com a curiosidade aguçada, não é mesmo? Que tal desvendar alguns truques sobre a idade do cão? Veja neste post algumas dicas interessantes. Confira! Ler mais

Por favor, siga-nos e curta-nos
0