Foto de gestão de Pet Shop um atendimento ao cliente excelente

Gestão de pet shop: 5 dicas para atender bem

O mercado de animais domésticos, mesmo na atual crise, continua com alto potencial. No entanto, a gestão de pet shop deve fazer a lição de casa para enfrentar a concorrência. Afinal, assim como a demanda de consumidores é alta, a quantidade de negócios nesse setor também é.

Nesse contexto, a vivência do cliente quando entra em contato com seu comércio deve ser agradável para que, no futuro, ele tenha boas memórias ao lembrar da marca. Desse modo, a forma de lidar com as pessoas, isto é, o atendimento de qualidade, é imprescindível.

Ao passar por uma experiência positiva, o consumidor geralmente divulga a loja para conhecidos, amigos, familiares etc. Porém, quando algo dá errado, o cliente também espalha o fato negativo por aí.

Desse modo, a dica é fazer o consumidor ser mais do que um cliente: ser um fã da marca! Assim, seu atendimento será um grande diferencial e poderá até servir como um grande apoio na gestão de pet shop e na performance financeira. Quer saber mais? Então venha com a gente!

1. Ofereça velocidade sem incomodar

O treinamento do time de vendas deve ser constante na gestão de pet shop, principalmente se houver colaboradores iniciantes na carreira. Ou seja, assim que entra na loja, o consumidor deve ser cumprimentado para que saiba que já foi visto e se sinta bem-recebido.

Desse modo, deve-se falar aquele “bom dia”, “boa tarde” ou “boa-noite” básicos. Em seguida, o vendedor pode dizer para o cliente ficar à vontade e se colocar à disposição para caso de dúvidas. No entanto, oriente seus funcionários a não perseguir a pessoa como um cão farejador dentro do pet shop. Isso provoca irritação e inibe muita gente de comprar.

2. Adapte o estoque ao gosto do freguês

Nenhuma gestão de pet shop funciona bem com colaboradores talentosos, mas produtos de má qualidade e desinteressantes. Afinal, boa conversa não substitui uma mercadoria com custo-benefício atraente ou mesmo um serviço inovador.

Por esse motivo, procure descobrir o que o público procura. Assim, produza relatórios mensais sobre os itens que mais são comprados.

Do mesmo modo, enumere os artigos que passam muito tempo encalhados nas prateleiras. Nas próximas compras, você pode usar esses dados como referência.

Além disso, não adianta coletar essas informações uma vez por ano. A pesquisa deve ser feita sempre. Com essa medida, é possível monitorar mudanças de comportamento do consumidor.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, os bons acessórios, alimentos e demais artigos também dependem que os vendedores consigam explicar quais são os seus atributos. Em outras palavras, o time de vendas deve conhecer profundamente os produtos e serviços do pet shop. Além disso, um bom controle de estoque vai permitir mais dinheiro em caixa, uma vez que você não comprará itens que encalham.

3. Priorize o relacionamento com o cliente na gestão de pet shop

Muitas das mercadorias e serviços oferecidos no setor de animais domésticos são de uso contínuo. Assim, daqui a um tempo, o cliente terá que comprar ração novamente, por exemplo. O mesmo vale para remédios, coleiras e brinquedos, entre outros utensílios.

Diante disso, a gestão de pet shop deve focar investimentos na construção de um vínculo permanente com o público. Assim, as pessoas sempre se lembrarão da sua marca, mesmo quando não forem de fato adquirir algo.

Nesse sentido, a administração do negócio deve apostar nas redes sociais. Por esse motivo, o gestor precisa providenciar páginas no Instagram, no Facebook e grupos no WhatsApp. Ao mesmo tempo em que fortalece os laços com seus clientes, você terá condições de investir mais nas vendas online.

4. Invista no pós-venda

Mais um segredinho para a gestão de pet shop de sucesso é contar com uma boa metodologia de pós-vendas. Nesse contexto, uma boa dica é utilizar os dados sobre seus compradores que você já fará todo o mês.

Esses relatórios não servem apenas para abastecer o estoque. Assim, você pode aproveitar esse conteúdo para trabalhar com o pós-vendas de modo estratégico.

Portanto, dá para mandar e-mail com descontos no mês de aniversário da pessoa ou lembretes sobre o calendário de vacinação.

Conte ao cliente que vai à sua loja física sobre a existência de outros formatos de comercialização. Por exemplo: quando um consumidor entrar na loja, fale para ele sobre seu atendimento delivery, se houver, e vice-versa.

5. Chame a atenção com conteúdo interessante e melhore a gestão de pet shop

Outro desafio para a gestão do pet shop é suprir as páginas nas redes sociais com conteúdo atraente. Afinal, inaugurar o perfil e deixá-lo desatualizado não vai potencializar a força dessa ferramenta.

Ou seja, crie sempre coisas legais relacionadas aos nossos amados bichinhos: vídeos, lives, textos informativos etc. Essas são excelentes maneiras de chamar a atenção. Assim, seu atendimento ganhará um toque a mais. Experimente falar sobre adestramento, alimentação, saúde e bem-estar.

Portanto, por mais que a gestão de pet shop conte com vendedores experientes, é indispensável aplicar métodos concretos para um bom atendimento. Assim, fica mais claro quais são as responsabilidades de cada um na jornada de conquista do consumidor. Que tal guardar essas dicas com você para consultar sempre que tiver dúvidas? Então faça o download desta matéria em PDF!

        

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *