Gatos sentem frio? Saiba como cuidar do felino no inverno!

Com a chegada das temperaturas mais frias, os tutores ficam cheios de dúvidas em como garantir o bem-estar do pet. Afinal de contas, os animais precisam ou não de cuidados especiais no inverno? Diante desse dilema, você pode querer saber se os gatos sentem frio.  Nesse sentido, entender o que acontece com os felinos é interessante.

Diferentemente dos cães, os bichanos não têm pelos muito longos. Além disso, eles são bem sensíveis às oscilações do clima.

Ficou com curiosidade para descobrir a resposta? Quer mesmo saber se os gatos sentem frio? Então leia nosso post!

Os gatos sentem frio?

Se um gatinho deita sobre a barriga da gente, sentimos logo o quanto eles são quentinhos. Essa sensação acontece porque os bichanos apresentam uma temperatura média corporal mais alta que a nossa. Assim, enquanto a temperatura normal do corpo humano é de 37 °C, a dos gatinhos gira em torno de 39°C.

Além de mais calor no organismo, os gatos se adaptam muito bem em lugares quentes, sendo que conseguem suportar até 50ºC. Aliás, eles adoram um ambiente mais aquecido.

Por isso, muitas vezes, vemos um gato feliz e contente perto de radiadores e outros equipamentos que emitem calor. Nesse contexto, algumas teorias dão conta de que os gatos teriam surgido no deserto. Esse passado teria uma influência até hoje no comportamento dos bichanos doméstico.

Diante dessas características, quando um felino fica frio, é preciso bastante atenção. Se o problema persistir, somente um veterinário poderá resolver. Mais um ponto importante é que eles também podem ter febre. Portanto, sim, os gatos sentem frio, já que são mais quentes e gostam de locais com temperaturas mais altas!

Quais os riscos do inverno para os bichanos?

Agora que você já sabe que os gatos sentem frio, é necessário tocar em outro tema delicado. Assim como os humanos, gatos e cachorros costumam sofrer com gripes e resfriados no inverno. Dessa maneira, observe atentamente o comportamento do felino em relação à limpeza do corpo. Os bichanos estão sempre se lambendo na intenção de se limparem.

Porém, se eles estiverem doentes ou sentindo desconforto térmico, tendem a interromper esse hábito. Ou seja, um gatinho com pelinho sujo é sinal de que algo não vai bem. Veja como perceber alguma alteração:

  • Nariz que escorre;
  • Olhos avermelhados e lacrimejantes;
  • Espirros;
  • Falta de energia.

Mas a gripe e o resfriado não são os únicos riscos do frio. No inverno, também aumentam os problemas respiratórios, como asma e bronquite. Por isso, é fundamental ficar atento aos sintomas dessas enfermidades. Veja a seguir os indícios:

  • Tosse;
  • Perda de peso;
  • Desânimo;
  • Respiração ofegante;
  • Falta de apetite.

Como fazer para esquentar um gatinho?

Se os gatos sentem frio, é claro que seus donos vão querer deixá-los bem quentinhos, não é mesmo? Porém, antes de se preocupar com roupinhas e cobertores, é preciso verificar a alimentação dos bichanos.

Se a dieta é bem equilibrada, o sistema imunológico funciona melhor. Assim, a tendência é manter a temperatura do organismo estável. Porém, quando faltam nutrientes, os gatos podem querer sair para caçar ou beliscar.

Nessa situação, eles ficam mais expostos ao frio dos ambientes externos. Além disso, com uma subnutrição, qualquer ser vivo fica mais vulnerável a ter doenças.

Depois de garantir uma boa alimentação, é possível fazer inúmeras coisas para deixar o bichano mais quente no inverno. Comece pela estrutura da casa: feche janelas e ligue o sistema de aquecimento.

Para gatinhos que ficam muito tempo sem seus donos, são interessantes as vidraças. Assim, é possível que o sol atravesse a janela ou porta e aqueça o animalzinho.

Outra recomendação é espalhar bolsas térmicas pela residência. Para dar mais aconchego, basta cobrir com uma mantinha.

Quais gatos são mais sensíveis às baixas temperaturas?

No geral, os gatos sentem frio, mas algumas características e circunstâncias podem agravar esse desconforto. Por isso, observe quais felinos costumam sofrer mais com o clima gelado.

  • Raças com pouco ou nenhum pelo: gatos como o Siamês, o Levkoy Ucraniano e o Sphynx sentem mais frio. Desse modo, pode caprichar nas roupinhas, toucas e cobertores;
  • Gatos adoecidos: os felinos doentes também precisam de cuidados especiais, como cobertores e almofadas, além de um ambiente bem fechado;
  • Gatos idosos e filhotes: a idade do felino também conta quando o assunto é a sensibilidade ao frio. Por isso, proteja bem os recém-nascidos e os felinos de idade mais avançada.

Portanto, os gatos sentem frio, mas os tutores podem deixá-los bem mais confortáveis com atitudes simples. Por isso, fechar a casa, deixar uma coberta ou até mesmo um mimo a mais, como caminhas com bolsas térmicas, são ótimas providências.

Outra dica: no frio, os gatos ficam mais exigentes com a qualidade da água. Por esse motivo, é essencial fornecer água fresca e bem limpinha. Assim, o felino não fica exposto a problemas renais, desidratação e outras complicações de saúde.

Que tal descobrir mais sobre esse tema? É simples: leia também nosso artigo que conta o que fazer quando o gato não consegue beber água!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *