negocios do mercado pet que podem ser bom para a saude do pet

Mercado pet: descubra como montar um serviço de adestramento

O mercado pet é uma área com muito potencial para crescer e investir. Nesse cenário, o adestramento para animais vem ganhando espaço a cada dia. Afinal de contas, principalmente nas grandes cidades, a falta de tempo dos donos e de espaço para os bichinhos abre excelentes oportunidades de negócios.

Desse modo, o adestramento oferece muitos benefícios aos clientes e aos amiguinhos de quatro patas: ajuda na socialização, melhora o comportamento, alivia o estresse, favorece o sistema circulatório e ainda contribui para manter o peso.

Contudo, para aplicar dinheiro nessa área, assim como em qualquer outra, é necessário pensar em termos administrativos. Assim, você vai precisar de uma boa área, funcionários com aptidão para lidar com pets e seus donos, equipamentos e também fazer a lição de casa da gestão financeira. Anda pensando em ganhar dinheiro nesse campo? Então leia nosso post e veja dicas incríveis de como entrar para o mercado pet do adestramento. Confira!

Conheça as tendências do mercado pet de adestramento

O mercado pet é bastante variado, como já dissemos, mas dentro desse nicho os treinos para bichos de estimação se destacam cada vez mais. Isso vem acontecendo porque muitos pets apresentam problemas comportamentais, como os cães que destroem tudo aquilo que veem pela frente. Apesar da alta demanda, é necessário estratégia para conquistar a fidelização dos clientes e enfrentar a concorrência. Nesse sentido, vamos falar de duas novidades na área de ensinamento para cães: o Agility e as academias para pets. Acompanhe!

Agility

Uma das alternativas dentro do mercado pet de adestramento é o Agility, uma competição inspirada no hipismo. Desse modo, assim como as provas com cavalos, nessa modalidade cães e donos trabalham juntos.

Assim, os cachorros aprendem a transpor vários obstáculos em uma pista montada para essa atividade física. Nesse caso, os tutores participam ao lado do companheiro e, desse modo, fazem exercícios enquanto se divertem com o pet.

Porém, geralmente essa modalidade é praticada por animais competidores. Nesse sentido, o objetivo é que o peludo supere desafios e consiga encerrar o circuito em pouco tempo e com o mínimo possível de erros.

Entre as regras desse esporte está a proibição do dono tocar no cachorrinho, que também não pode usar guia nem coleira durante as disputas. No Agility, a velocidade fica em segundo plano: o mais importante é não derrubar os obstáculos.

Academias para pets

Uma outra alternativa de investimento em educação canina são as academias para pets, que estão fazendo um tremendo sucesso. Nessa categoria, não existe competição nem os donos participam.

Apenas os bichinhos são levados para centros de treinamento nos quais passam algumas horas por dia. Na realidade, o propósito é imitar as academias para humanos mesmo. Com isso, os pets correm em esteiras, nadam e fazem atividades recreativas com brinquedos. Dessa forma, eles conseguem aprimorar a capacidade cognitiva e sensorial.

Esse tipo de investimento é perfeito para atender a donos que moram em apartamentos e não podem dispor de uma grande área para o cãozinho correr e brincar.

Escolha a localização adequada

Para entrar para o mercado pet de adestramento, uma área adequada será de suma importância. Lembre-se de que o local deve abrigar um bom espaço para os pets treinarem. Além disso, prefira terrenos com grama para sujar menos. Quanto ao imóvel, uma chácara ou casa espaçosa são as mais indicadas. Analise muito bem a vizinhança, uma vez que o excesso de barulho, como os latidos e apitos, pode incomodar quem mora ou trabalha nas imediações.

Saiba o que é necessário em termos de estrutura

Como já mencionamos, o mercado pet de adestramento tem o local como uma peça-chave do negócio. Dessa maneira, você vai precisar de uma área ampla, com pelo menos 1000 m². Nesse terreno, deve haver espaço para o treinamento dos cães e também uma área administrativa. Assim, será possível receber possíveis clientes e também o setor de gerenciamento. Lembre-se de reservar um lugar para armazenar os equipamentos e vestiários para os instrutores. Nunca é demais recordar a necessidade de móveis e equipamentos de escritório como impressoras, computadores, mesas, cadeiras e até um sofá confortável para os consumidores que estiverem aguardando seus cachorrinhos. Confira uma lista de alguns apetrechos que você vai precisar:

  • macacão;                                            
  • manga de treinamento de cães;
  • vara flexível;
  • bola de borracha;
  • obstáculo regulável;
  • objeto de faro;
  • coleiras;             
  • apitos; 
  • brinquedos;
  • kit de primeiros-socorros;
  • petiscos;
  • veículo para coleta e entrega de animais.

Confira dicas sobre investimento

Segundo o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o investimento no mercado pet de adestramento gira em torno de R$ 33 mil. No entanto, essa quantia é apenas uma estimativa.

O empresário deve montar um plano de negócios próprio. Afinal, pode haver variações de um caso para outro. Por exemplo: o imóvel escolhido pode precisar de reformas, o que vai encarecer os custos. Também pode alterar esse orçamento os tipos de serviços oferecidos. Assim, se você resolver aplicar dinheiro em um banho e tosa ou em atendimentos veterinários, suas despesas serão maiores.

Também não se esqueça dos investimentos em tecnologia. Nesse contexto, cairia bem um software de gestão e de acompanhamento dos dados dos animais.

Portanto, o mercado pet para adestramento tem bastante procura. Afinal de contas, os donos dos animais tratam seus peludos como membros da família. Assim, diante da necessidade de corrigir a má conduta e de oferecer a prática de exercícios para os amigos de quatro patas, esse negócio alcança margens altas de lucro. E você? Gostou do artigo? Então compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *